terça-feira, 18 de março de 2014

"POESIA, SEMPRE - REPRESENTAÇÃO-BRASIL DO LICEO POETICO BENIDORM

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.732772106743241.1073741901.100000313761651&type=1&l=eb3ceb8181
.
Este evento era para acontecer no dia 14 de março, no Dia Nacional da Poesia. Com a minha viagem para N. York - adiamos para o dia 17/03, no período da tarde. A parceria foi com o CEPEF - CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL EZEQUIEL FERREIRA LIMA. A coordenação foi da Professora Teresinha Lima Ferreira com a participação dos alunos do Curso Técnico em Biblioteca do CEPEF - Turmas ACS - 2013-2014 E PRONATEC SUBSEQUENTES 2013-2014.
Comemoramos O DIA DA MULHER ( 08/03), O DIA NACIONAL DA POESIA(14/03), O DIA INTERNACIONAL DA POESIA(21/03) E O 11º ANIVERSÁRIO DO LICEO POÉTICO DE BENIDORM(15/03).
Fizemos leitura de poesias, cantamos, tocamos, brindamos a vida, a alegria, a harmonia com POESIA, SEMPRE - que foi o tema do evento.
E, quero fazer um parágrafo, para falar da excelente CRISTIANE MOTA que declamou o poema INDECIFRÁVEL de sua autoria. O poema está no álbum.
Vejam a programação que coloco no álbum e fotos no link:https://www.facebook.com/media/set/?set=a.732772106743241.1073741901.100000313761651&type=1&l=eb3ceb8181l
e abaixo:
ROTEIRO DIA - 17/03/2014
COMEMORAÇÃO DO DIA NACIONAL DA POESIA – 14/03 E DIA INTERNACIONAL DA POESIA
TEMA – LEITURA POÉTICA “POESIA SEMPRE” PARA CELEBRAR
 11° ANIVERSÁRIO DEL   LICEO POÉTICO DE BENIDORM E EL DIA MUNDIAL DE LA POESIA.
ALUNOS DO CURSO TÉCNICO EM BIBLIOTECA DO CEPEF
“TURMAS A CS - 2013-2014 e PRONATEC SUBSEQUENTE – 2013-2014.”
- Slides – Dia Internacional da Mulher e Dia Nacional da Poesia. Turma CS.
- Poesia – “Quero Apenas Ser Mulher”  de Autoria da Poetisa Delasnieve Daspet,
 com as alunas Cristiane, Ivone e Paola.
- Poesia – “Tem Coisas que Nada Compra” – Autoria – Delasnieve Daspet , com a aluna
 Maria Tereza Farias.
- Poesia “Indecifrável” de autoria da  Aluna Cristiane Mota, declamada pela mesma.
- Poema – Presságio - autoria de  Fernando Pessoa com a Aluna Vera Lucia.
- Poema – “Meia Noite” – de Autoria de Delasnieve Daspet com a Aluna Cinthia.
- Música e Poema – “Eu sei que vou te Amar “ de Vinícius de Moraes, cantado pelas alunas:
Da Turma A CS – 2013-2014 – Adriele, Cristiane, Flaviane, Ivone, Jane, Magda, Mara Silvia,
Maria Talita, Natália, Paola, Solange, Sueli, Susamara, tatiane e Zilda.
- Solo de Saxofone com Susamara e declamação do “Soneto de Fidelidade”
 (Vinícius de Moraies).
Poesia – “Diferente” da poetisa Delasnieve  Daspet, com a aluna Mariane Rosseto
Poesia – Eu Não existo sem você  de Vinícius de Moraes, com a Aluna Francielle.
Poesia – Amor é fogo que Arde sem se Ver – de Luíz Vaz de Camões, com as alunas
 Eliane e Jéssica.
Alunos – Fernando Freire no violão e as alunas da Turma Pronatec Subsequente,
A poesia declamada e cantada – Para Viver um Grande Amor – Vinícius de Morais.
Finalizando a música – É Preciso saber Viver – Titãs – (duas  turmas)

Com a palavra – a Poetisa Delasnieve Daspet

Diretora – Rosimeire  Ribeiro Ferreira.  Encerramento.
Agradecemos a todos os envolvidos, alunos, professores, coordenadores, fotografos, platéia, aos técnicos de som e imagem, e, em especial a Diretora do CEPEF Rosimeire Ribeiro Ferreira e a Coordenadora- Professora Teresinha Lima Ferreira.
.
POESIA, SEMPRE!
.
Delasnieve Daspet
Representante para o Brasil do Liceo Poético Benidorm -Liceo Poético de Benidorm

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. DD, é admirável a sua junção, conjunção, fusão, ajunte, ligação, enfim, mistura e ação de espírito e vontade de amar o próximo, não com os encômios e os brilhos encomiásticos das homenagens - assim como o faço aqui, agora, devo confessar -, porém com um sentimento de integração à espécie, ao ser, ao animal que respira, ama, sofre e produz tudo que é possível ser mostrado em qualquer latitude, seja qual for a longitude. Impressiona-me, de verdade, a movimentação estelar e velocíssima do seu espírito em direção a todas as coisas que revelem amor, compaixão, inteireza de caráter, tantas são as ocasiões em que o seu tempo, os seus dias, a sua casa, o seu clã são provocados a permitir-lhe desapegar-se do seu cadinho enorme de carinhos e protagonismos familiares para ir ao encontro do que se encontra além do seu amado rincão. Penso mesmo que você já deixou de se pertencer há muito e agora pertence a nós todos, seus amigos, discípulos, confrades. Até na eventualidade da existência dos menos amistosos, esses hão de reconhecer a luminosidade da sua trajetória. Interessante que quando lhe escrevo, agora, dou-me conta do urbanismo metafórico que cerca os habitantes das megalópoles. Lugares de muros, de trancas, de alarmes, de desconfianças de dia e de noite. Talvez por isso, querida amiga, entenda profundamente o significado de viver numa tribo amparada na natureza generosa, de modo que comer no chão ou ao lado de uma mesa rendada é apenas um mero protocolo que não retira o pneuma, isto é, o ar da vida. Parabéns, amiga, pelo circuito tão largo e ao mesmo tempo tão cheio de acontecimentos que recomendam sempre a sua participação. Estes comentários foram alimentados pelo conjunto dos fatos que marcaram a sua trajetória, desde que nos conhecemos, aqui no Rio, quando Ana e eu nos encontramos com você. Receba o meu abraço fraterno e grato, DD, por tudo que você tem feito pela cultura do seu povo, pela voz dos poetas do mundo.
    Daladier Carlos -dalacarlos@yahoo.com.br
    18 março, 2014

    ResponderExcluir
  3. Muitíssimo obrigada!!! CEPEF , Meus Alunos (as) e Eu nos sentimos muito honrados por estarmos em destaque no seu blog grande Amiga Irmã de Alma.
    Beijos carinhosos - Teresinha de Jesus Lima Ferreira - Coordenadora Técnica do Curso Técnico em Biblioteca do CEPEF/SED/MS.

    ResponderExcluir