terça-feira, 1 de maio de 2012

MEMBRO: Virgínia Fulber


VIRGINIA FULBER
.
Virgínia fulber,também utiliza  asssina como Virgínia além mar e ou Virgínia Momberger( sobrenome de sua avó materna). Professora. Nascida em meados da década de 50 do século XX na cidade de Novo Hamburgo RS, BR. Na década de setenta mudou-se para SP onde estudou Direito, psicologia e filosofia e mais tarde antropologia e aprofundou-se no pensamento oriental e na cultura Xavante com convívio na aldeia Pimentel Barbosa em meados dos anos oitenta.  Retornou à sua cidade natal onde reside a 22 anos. Escreve desde poemas desde a infância. Em 2001 foi convidada a  colaborar no Portal VMD, onde possui uma Coluna “ Considerações” e coordena o Canal de Filosofia do Espaço Ecos, neste mesmo Portal . (Ver Entrevista concedida a Vânia Moreira Diniz, Criadora e mantenedora do PORTAL VMD _no início do século XXI - http://www.vaniadiniz.pro.br/espaco_ecos/entrevistas/virginia_fulber.htm).
Membro dos Poetas Del Mundo desde janeiro de 2006.
Da AVSPE-(Academia Virtual Sala Poetas e Escritores.
Da AVBL- Academia Virtual Brasileirade Letras.
Participou da Antologia de Poemas –vol 1- Café Filosófico “Das Quatro”- no XIV Congresso Brasileiro de Poesia-2006.
Em 2007 participa como convidada do LIVRO ECO-ARTE PARA O REENCANTAMENTO DO MUNDO- (Org.) Michèle Sato Ed.RIMA PUBLICADO em 2011-
Antologia Poetas Pela Paz e Justiça Social – Ed. Alcance na Feira do Livro em Porto Alegre- 
É membro do Grupo A.G.U.I.A- RS.  Participou da Antologia Verso e Prosa  deste grupo dos Amigos Unidos Incentivando as Artes . Ed das Hortências lançado em Gramado e na Feira do Livro de Novo Hamburgo em 2009.
 Teve participação na Antologia Literária Internacional POEGRAPHIA, 2009, ABRILI Edições.
Publicou 4(quatro) obras individuais pela AVBL,em formato LIVRO ELETRONICO( EBOOKs) . Com Versos, Prosa Poemas e mini contos. Sendo eles, Apologias de um Viajante. Parolas ao Sol. Lento Retrato e Flasches (título com licença poética).
Em 2011 Participou da Antologia da Casa do Poeta Riograndense CAPORI - Prosa e Verso- Feira do Livro de Porto Alegre RS-
Em 2010 indicada como Escritora Imortal à ALB( Academia de Letras do Brasil) pela Imortal Vânia Moreira Diniz Presidente ALB _DF-
Publica periodicamente no Recanto das Letras - na WEB ARTIGOS-  PORTAL CEN ( Cá Estamos Nós ) Portugal à convite de Iara Melo.
Convidada para participar da BVEC , Biblioteca Virtual do Escritor Contemporaneo, fundada e idealizada pela Poeta e ativista cultural Iara Melo ( Portugal). 
Site pessoal vicamf Multiply Journal – Blogs- Artefilospsipoesia  e CONTEMPORANEAS  ( Blogspot).
Neste ano de 2012 participa da Antologia dos AGUIAs 2012, que será  lançada Feira do Livro de Gramado RS e  na Feira do Livro em Porto Alegre RS –BR
NOVO HAMBURGO - RS - vicamf@yahoo.com.br

.

R O M A N C E
.
Quando a lua aconchegou-se ao mar
Avolumou-se entre as pedras carícia
Fogueira acesa, cumplicidade e delicia
Além de confidencias, promessas do amar...
.
Em meio as águas naus e o sonhar
Líquidos corpos isentaram-se de malicia
Na aura dos amantes cristalino colar...
Diamante equivalia-se ao beijo de Letícia
.
Jamais alguém o  fizera ancorar ...
Com delicadeza inigualável a desejara
Ele, que ao naufrágio até então ansiara
.
Marcelo, suavemente, sussurrava a amada...  
Oceano calou-se   para decorar palavra rara
Das brumas do romance, conta-se nasceu Clara.
.
.
“ancora
.
sonho na areia
pés na brisa
coração ao mar
.
olhar no poente
imersão no luar...
.
da concha nascida
sereia, menina, mulher
.
restos dos sonhos
na ilha dos sambaquis
.
colhe ainda algum mel
artefato de estrela
na caça ao tesouro
.
flautas mágicas 
ouviu-se
na dança das folhas sob a brisa do mar
.
  fev. 09  *Ancora – do ita

.
Bendito coração 
.
Ao lado esquerdo ou mais no meio
Inexato, pulsa consoante sentimentos
Quem sabe das coisas do coração
Sua genealogia?
Cabe ao Poeta bendizê-lo 
Precisa de ar e Poesia !
De bom alimento e alegrias
.
Uma dose de saudades
O que se sabe dele e da eternidade?
.
Bendito coração !
.
Ao cardiologista decifrá-los não cabe
Vulnerável aos pensamentos,
Ao divã já foi recomendado ...
.
Irremediável, descompassado pulsa
Ante crueldades, injustiças, por piedades
Assusta-se um pouco ante as grandes felicidades!
fev 09
.
Amor inocente
.
Andarilho Poeta, cúmplice silente
Ouvidor da escrita dos montes
Suplica baixinho; não quero que me contes
Deixe guardado segredo inocente!
.
Dos ecos como lâmina fria e pungente
Atravessaram-me ânsias das fontes...
Escutei tanto desejo aflito e ardente
Sei, pela vileza aniquilaram-se pontes...
.
Estou repleto das entranhas; do solo ardente
Das profundezas dos mares
Das estrelas antigas...
.
Povoam-me, inclusive,não nascidos luares
Também lamentos dos lares, disfarçados em cantigas
Dai-me o justo silêncio e, amar-te-ei docemente...
-03/10/2009-
.
Desigualdade social
.
Caríssimo, bem vindo és, se tens!
Do contrário és, se visto, já uma ameaça
Apesar de pertencermos a uma só raça
No mundinho, de poucos, o que conta são vinténs...
.
Entre os teus, do capital ainda há reféns
Presos à  valores absurdos, há surdos na praça
A insensatez ateou fogo aos anímicos bens ...
Há cabisbaixos, outros já sem natural graça
.
Cuidado, o bicho doente conténs
É só subir o degrau e já abandonas o clã 
Vigiai, pois vileza não constrói sincera amizade
.
Então o que se pode ante ao afã
De lucrar sem cessar, contrário a bela afetividade?
Quiçá do sistema caótico haja mesmo semente do bem
-2008-
 

4 comentários:

  1. Muito obrigada Delasnieves por honrar-me com teu convite e pela dedicação para com esta tua amiga e admiradora do real e do virtual ( neste a mais 15 anos, qudo. já nos correspondíamos por Mail e recebia com o coração Tuas Poesias ricamente formatadas.
    Integrar o movimento Poetas del Mundo e aí reencontrar-te e através deste conhecer-te pessoalmente no Congresso de Poesia em Bento Gonçalves RS e depois reencontrar-te no Jantar Poético à convite do nosso caríssimo amigo Poeta Nadir Silveira Dias foi uma alegria e inesquecível.
    Grande e afetuoso abraço de tua virgínia fulbel , vicamf além mar poetinha.

    ResponderExcluir
  2. adorei estar aqui, mto. obrigada Delasnieve querida

    ResponderExcluir
  3. Tornar-se mãe é seguir o curso do rio, contornar obstáculos, acariciar e respeitar limites(margens) e reunir-se ao grande oceano... virgínia fulber vicamf (fulber Momberger)


    O realmente "sentido" modifica, transforma o vidro- cria córregos cristais dissolvem-se - líquidos dissabores emprenham o
    AMAR ELO tornando-se vertente... verde esperança é apogeu daquele que sua dor pariu – virgínia fulber vicamf 1979


    afetuoso e grato abraço,
    ÁGUIA virgínia Poeta Del Mundo desde jan 2006
    http:/ / a-internacionalpoetasdelmundo.blogspot.com.br/ 2012/ 05/ membro-virginia-fulber.html

    ResponderExcluir
  4. Inteira na caminhada respiro. Imersa na novidade, lanço mão do conhecido.
    Ante ao desconhecido, abrigar-me não preciso!
    Assoviestando, despida de anseios, tornei-me brisa ...(maio 012)

    ResponderExcluir